Entrada

Reunião Ordinária do Comité Director
Imprimir Email

Douala-CAMARÕES, 07 a 09 de Fevereiro de 2017

Realizou-se a sessão ordinária do Comité Director da União dos Conselhos de Carregadores Africanos (UCCA), de 07 a 09 de Fevereiro de 2017 em Douala, República dos Camarões, presidida pelo Presidente da UCCA, Director Geral do Ghana Shippers Authority (GSA), Doutor. Kofi Mbiah com a presença de 15 dos 19 Conselhos de Carregadores membros, nomeadamente: Angola (CNCA),

Benin (CNCB), Burkina Faso (CBC), Camarões (CNCC), Congo (CCC), Gabão (SGC), Ghana (GSA), Níger (CNUT), Nigéria (NSC), República Centro Africana (CCAC); Cote d´Ivoire (OIC), República Democrática do Congo (OGEFREM), Senegal (CO.SE.C), Tchade (COC-Tchad) e Togo (CNCT). Além do Presidium composto pelo Presidente, Vice-Presidente, Secretário-Geral, Tesoureiro Estatutário e Relator participaram, as delegações acima mencionadas incluindo a delegação do CNCA chefiada pelo Director Geral, Doutor Manuel António PAULO e integrada pelo Sr. Rogério Zandandu MATONDO da Área do Intercâmbio Internacional da referida Instituição.

Shippers Authority (GSA).

A cerimónia de abertura foi realizada no dia 7 de Fevereiro de 2017 no hotel SAWA em Douala, sob a presidência do Governador da região do Litoral, Sua Excelência Sr. Samuel Dieudonné IVAHA DIBOUA, precedida pelas palavras de boas vindas proferidas pelo Delegado do Governo ao Conselho comunitário da cidade de Douala, Sr. Fritz NTONE, seguida da intervenção do Sr. Auguste Mbappé PENDA, Director Geral do Conselho Nacional de Carregadores dos Camarões (CNCC) e o discurso do Doutor. Kofi MBIAH, Presidente da UCCA, Director Geral do Ghana Shippers Authority (GSA).

 

Notícias

De acordo com um recente relatório da consultora britânica Drewry, o transporte de contentores nas rotas marítimas Ásia-Mediterrâneo sofreu uma queda em 2017, ao passo que, em sentido contrário, tem vindo a denotar um aumento; face à redução de 3% no volume de contentores movimentados nas ligações Ásia-Mediterrâneo, as conexões no sentido inverso responderam com um crescimento homólogo de 16% nos dois primeiros meses de 2017.

A Rede Nacional de Plataformas Logísticas (RNPL) é parte integrante do  sistema logístico nacional, sendo uma das peças fundamentais do processo de crescimento económico e do desenvolvimento social, afirmou sexta-feira, 17 de Fevereiro, no Huambo, o ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás.

O governante informou que a RNPL interliga as diferentes vertentes da economia: produção, armazenamento, consolidação e distribuição dos produtos no mercado.

Observou que a generalidade dos países assume esta perspectiva na sua ordem legal, pois que a RNPL é também um factor incontornável de coesão económica, social e territorial.

Segundo o ministro, no caso da província do Huambo, podemos considerar as plataformas logísticas urbanas e regionais.