Imprimir Email Criado em 10-11-2016

No passado dia 7 de Novembro, foi reportado, durante a realização da Conferência da ONU sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD), que os fretes executados por via marítima aumentaram apenas 2,1% em 2015 face ao ano anterior, um dado que espelha o crescimento mais lento desde 2009. De acordo com os dados veiculados pelo UNCTAD, o comércio global está estagnado e o futuro do sector é «incerto».

 A análise e o alerta foram dados pelo UNCTAD através de um estudo realizado pela própria entidade, onde é revelado que os navios transportaram mais de 80% do volume de bens a nível mundial, o que, segundo o UNCTAD, implica uma estagnação generalizada da indústria. Mais detalhou o estudo que os carregamentos de petróleo tiveram o seu melhor ano desde 2008 graças à descida do preço dos combustíveis e também devido a um índice estável de procura, apesar dos fretes em geral terem sido travados pelo escasso incremento do comércio de outros bens.

Mais: explicou a UNCTAD que a baixa procura verificada no transporte de contentores (uma gama do sector que abarca até cerca de 95% dos bens manufacturados a nível global) teve também influência nessa travagem. «Com o comércio global a crescer ao ritmo mais lento desde a crise financeira, o panorama imediato da indústria naval continua incerto e enfrentando riscos de queda», explicou Mukhisa Kituyi, Secretário geral da Conferência da ONU sobre Comércio e Desenvolvimento. Fonte: cargoedicoes