Uíge e Malanje aumentam frota de autocarros

O serviço de transportes públicos da província do Uíge foi reforçado na quarta-feira,2, com  30  autocarros, para operar em rotas urbanas, intermunicipais e inter-provinciais.

Os veículos foram entregues pelo ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás, a nove empresas de transportes públicos que actuam na província, num acto que contou com a presença do governador provincial do Uíge, Paulo Pombolo, e de outros membros do governo, entidades eclesiásticas e tradicionais.

A distribuição dos meios incluiu alguns parceiros sociais do Governo Provincial do Uíge, com destaque para a Universidade Kimpa Vita, o Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED), aos conselhos das igrejas Cristãs em Angola (CICA) e  Reformadas de Angola (CIRA) e à Igreja Católica.

Criadas políticas para negócios mais favoráveis

Ministro da Economia destaca a importância da realização da Filda

O número de participantes na 33ª Feira Internacional de Luanda (FILDA) demonstra que as empresas e o sector privado recuperaram a confiança na economia nacional, disse na quarta-feira, em Luanda, o ministro da Economia.

Falando na Abertura da 33ª edição da Feira Internacional de Luanda, Abraão Gourgel,  manifestou satisfação e disse que a FILDA se realiza este ano depois de um interregno causado por dificuldades colocadas pelo sector empresarial, afectado pelo arrefecimento da economia nacional.

MAIOR BOLSA DE NEGÓCIO ANIMA BAÍA DE LUANDA

Conselho Nacional de Carregadores

expõe na Filda de Luanda

Um total de 234 expositores e 11 países participam da 33ª Edição da Feira Internacional de Luanda (FILDA/2017), onde espelham o seu potencial e procuram boas parcerias e oportunidade de negócios. O certame, aberto na quarta-feira, decorre até domingo, na Baía de Luanda. 

Na maior bolsa de negócio do país, entre os 234 expositores, estão também as empresas do sector dos Transportes, com destaque para o Conselho Nacional de Carregadores (CNC), Unicargas e Porto de Luanda.     

O "stand" das empresas do sector dos Transportes estão localizadas no pavilhão número um. No espaço reservado ao Conselho Nacional de Carregadores pode ser visto uma maquete da plataforma logística do Soyo, cujas obras se encontram a 99 por cento da  execução física.

De acordo com um recente relatório da consultora britânica Drewry, o transporte de contentores nas rotas marítimas Ásia-Mediterrâneo sofreu uma queda em 2017, ao passo que, em sentido contrário, tem vindo a denotar um aumento; face à redução de 3% no volume de contentores movimentados nas ligações Ásia-Mediterrâneo, as conexões no sentido inverso responderam com um crescimento homólogo de 16% nos dois primeiros meses de 2017.

A Rede Nacional de Plataformas Logísticas (RNPL) é parte integrante do  sistema logístico nacional, sendo uma das peças fundamentais do processo de crescimento económico e do desenvolvimento social, afirmou sexta-feira, 17 de Fevereiro, no Huambo, o ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás.

O governante informou que a RNPL interliga as diferentes vertentes da economia: produção, armazenamento, consolidação e distribuição dos produtos no mercado.

Observou que a generalidade dos países assume esta perspectiva na sua ordem legal, pois que a RNPL é também um factor incontornável de coesão económica, social e territorial.

Segundo o ministro, no caso da província do Huambo, podemos considerar as plataformas logísticas urbanas e regionais.